O que é a canibalização de palavras-chave e como corrigi-la?

Escrito por
anastasiiabasaraba
Out 18, 2023
38 min read

Imagine otimizar o seu site para motores de busca usando as práticas mais eficazes e, ainda assim, não obter os resultados desejados. A sua taxa de tráfego orgânico não está a aumentar e às vezes até diminui. As suas palavras-chave alvo não estão a progredir na SERP e as suas páginas não conseguem chegar ao topo. E você até publica novos conteúdos regularmente! 

Estranho, não é? 

Pode haver uma série de coisas a acontecer sob a superfície. Um dos culpados mais prováveis é uma coisa complicada chamada canibalização de palavras-chave.

Neste artigo, irá descobrir o que é canibalização de palavras-chave, como corrigi-la e quais ferramentas são melhores para identificar a canibalização de palavras-chave quando esta acontece.

O que é canibalização de palavras-chave?

A canibalização de palavras-chave ocorre quando o conteúdo em páginas diferentes do seu site é classificado no mesmo grupo de palavras-chave e tem a mesma intenção de pesquisa. Palavras-chave “comem-se umas às outras”, reduzindo o desempenho e impedindo que as suas páginas e o site em geral gerem resultados reais. 

Imaginemos que tem uma loja de móveis online chamada WoodLand. Vende mesas de jantar, cadeiras, camas, armários feitos à mão, etc., feitos de diferentes tipos de madeira, incluindo carvalho, freixo, faia e muito mais. 

A estratégia certa seria otimizar cada página do seu site para uma palavra-chave primária e evitar a sobreposição de cada um desses termos. A página que mostra as mesas de jantar de carvalho deve ser otimizada apenas para a palavra-chave “mesas de jantar de carvalho”, enquanto a página de camas de faia deve ser otimizada para “camas de faia”.

Muitas vezes, as pessoas otimizam várias páginas para a mesma palavra-chave, independentemente do tipo de página, do material do produto e do objetivo do utilizador. Essa abordagem informa aos motores de busca que todas as suas páginas são mais ou menos iguais. Também atribui demasiada responsabilidade ao sistema para decidir qual delas merece uma classificação mais elevada. 

É verdade que os motores de busca irão sempre classificar as páginas mais bem otimizadas para uma determinada palavra-chave. O exemplo teórico abaixo explica o porquê.

Imagine que tem um artigo no blog que aborda as diferenças entre as espécies de árvores, mas também tem uma página de produto de mesa de jantar de carvalho otimizada para o mesmo termo. Se pretende que a página comercial tenha uma classificação mais elevada, direcione o tráfego e aumente as vendas, encontre uma maneira de diferenciar essas páginas. Pode pesquisar sugestões de palavras-chave alternativas e otimizar a sua publicação no blog à volta dessas palavras-chave. Consulte o nosso guia para encontrar várias dicas de pesquisa de palavras-chave que ajudarão a encontrar as palavras-chave mais adequadas.

Caso contrário, os motores de busca perceberão essas duas páginas como semelhantes e entram em conflito entre si. Se a página do blog estiver mais bem otimizada (sem querer), vencerá. Subirá ao topo da SERP enquanto a página do seu produto “come as migalhas” que deixa para trás. 

Não importa quanto tempo e dinheiro investe na otimização da página do seu produto se o seu cliente não consegue encontrá-la na SERP. Pode até ter que sacrificar a publicação do blog concorrente se quiser ter a oportunidade de vender as mesas de madeira.

Porque é que a canibalização de palavras-chave SEO é prejudicial

Abaixo estão cinco das consequências mais comuns da otimização de várias páginas para a mesma palavra-chave. Leia-as com atenção para entender melhor os riscos.

Os motores de busca ficam confusos

É normal pensar-se que otimizar várias páginas para a mesma palavra-chave aumenta as possibilidades de um site aparecer no topo da SERP. Porém, isso não é surpreendente porque as primeiras posições têm um CTR mais alto e todos lutam para as conquistar. A razão pela qual esta estratégia é problemática é porque não estará apenas a lutar com os seus concorrentes, mas também consigo mesmo.

Os motores de busca terão mais dificuldade em descobrir qual página merece aparecer após uma consulta de pesquisa, caso várias das suas páginas tiverem como alvo a mesma palavra-chave. Em vez de mostrar todas as páginas otimizadas para aquela palavra-chave, apenas apresentará aquela que está melhor otimizada. Os motores de busca irão considerar esta página a mais relevante, mesmo que na verdade não seja. 

Os motores de busca podem até mudar ocasionalmente a classificação das suas páginas, tornando ainda mais desafiador para a página principal chegar ao topo e permanecer lá.

Enfraquece a otimização off-page

Os backlinks são cruciais para SEO mas obtê-los requer muito tempo e esforço. Precisa encontrar uma plataforma adequada para si, verificar a sua autoridade, combinar os seus tópicos, etc. Quanto mais links externos de qualidade levam à sua página, mais possibilidade tem de chegar ao topo.

A canibalização de palavras-chave diminui o valor dos backlinks e diminui o impacto nas suas classificações. Digamos que tem duas páginas semelhantes e cada uma tem três backlinks de alta qualidade de fontes fiáveis. O seu valor coletivo, entretanto, será insignificante em comparação com uma página com seis backlinks de qualidade. 

Agora, imagine que um dos seus concorrentes tem o tipo de página que acabamos de descrever. Se os motores de busca tivessem que escolher entre as duas páginas (com perfis de backlink baixos) e a página do seu concorrente (com um perfil forte), é mais provável que eles priorizem a última. Por outras palavras, este concorrente terá uma classificação superior à sua, mesmo que você tenha o mesmo número total de backlinks.

O peso dos links internos diminui

Os links internos ajudam os utilizadores e rastreadores a encontrar páginas facilmente e indicam a importância do conteúdo. John Mueller, da Google, chegou a dizer que os links internos servem mais do que apenas navegação no site. São uma ótima maneira de se comunicar com o Google num nível mais profundo.

John Mueller
Search Advocate na Google
“Eu acho que… [links internos são] uma das melhores coisas que pode fazer num site para guiar o Google e direcionar os visitantes para as páginas que você considera importantes. […] Pode decidir tornar as coisas importantes onde ganha mais dinheiro, ou pode tornar as coisas importantes onde é o concorrente mais forte, ou talvez o concorrente mais fraco. Com links internos, pode realmente focar as coisas nessas direções e partes do seu site.”

Partilhar artigo:

Se várias páginas forem otimizadas para a mesma palavra-chave e tiverem links internos a apontar para elas, os motores de busca terão dificuldade em descobrir quais dessas páginas são as mais importantes. O peso dos seus links internos será distribuído entre todas as páginas, e não numa página pilar. Se pretende que essa página principal obtenha a maior parte do tráfego, esta não é a maneira de fazer isso.

O comportamento dos utilizadores piora

Quando insere uma consulta num motor de busca, o mesmo analisa não apenas os termos digitados, mas também a intenção de pesquisa.

Suponha que um cliente digita na barra de pesquisa “comprar armário de cozinha em madeira de freixo”. Mas como várias páginas do seu site são otimizadas para esse termo, a SERP pode apresentar uma publicação no blog que você escreveu sobre como fazer medições para armários de cozinha, em vez da página de categorias.

Veja aqui outros cenários a ter em conta:

  • Alguém vê a sua página, mas não clica no seu link na SERP. Isso reduz a CTR desta página.
  • Alguém clica no seu site, mas volta rapidamente à SERP sem concluir a ação desejada. Isso sinaliza ao Google de que algo nesta página era indesejável, perdendo assim uma oportunidade de transação.

Está implícito em ambos os cenários que o cliente está frustrado porque o conteúdo que você fornece não atende às necessidades dele. Tal como os motores de busca prestam atenção ao comportamento do utilizador ao avaliar a qualidade da página, também você deveria. Páginas de baixa qualidade quase sempre obtêm posições baixas na SERP.

O orçamento de rastreamento é desperdiçado

O orçamento de rastreamento é a frequência com que os rastreadores visitam o seu site e quantas páginas examinam durante cada visita. Duas páginas semelhantes a segmentar a mesma consulta desperdiçarão dois “pontos” do seu orçamento de rastreamento em vez de um. Para sites pequenos, isto pode não ser um problema. Mas é um grande problema para o SEO de sites de comércio eletrónico com milhares de páginas.

Além disso, quando o Google encontra conteúdo duplicado no site, isso reduz o orçamento de rastreamento para as próximas visitas. Algumas das suas páginas podem nem estar indexadas.

Resumindo, os sites que sofrem canibalização podem não obter impressões orgânicas suficientes. Se o Google detetar canibalização num site durante a primeira visita, os rastreadores de pesquisa do Google terão menos probabilidade de passar efetivamente pelo mesmo site durante a próxima visita.

A canibalização de palavras-chave é sempre negativa?

A canibalização pode não ser um problema crítico se várias páginas de um site tiverem como alvo a mesma palavra-chave com múltiplas intenções de pesquisa. Por exemplo, alguém que procura uma “cadeira de madeira” pode estar a procurar informações sobre como montar uma cadeira de madeira ou pode querer comprar uma cadeira de madeira. Estas são duas intenções de pesquisa diferentes: a primeira é informativa e a segunda é transacional. Se tiver duas páginas separadas com intenções diferentes, estas não competirão entre si.

Outro ponto é que o conteúdo pode ser classificado para diferentes palavras-chave. Portanto, mesmo quando várias páginas têm como alvo a mesma palavra-chave, há uma possibilidade de que outros termos no conteúdo tornem essas páginas mais relevantes para diferentes intenções de pesquisa. 

Mas estes são apenas exemplos isolados. Deve evitar a canibalização de palavras-chave porque isso pode confundir os motores de busca, diminuir a autoridade da página e canibalizar cliques e conversões.

O que procurar: sinais de alerta de canibalização de palavras-chave

Agora que sabe o que é canibalização de palavras-chave e porque é que não é boa para o SEO da sua empresa, vamos descobrir como identificá-la. Aqui estão alguns sinais comuns de que as páginas estão classificadas para a mesma palavra-chave.

As classificações de URL mudam constantemente

Rastreie as páginas do seu site que estão classificadas para a sua palavra-chave. Idealmente, apenas uma página deve ser classificada para isso. Se reparar que um URL foi classificado para isso há uma semana, outro o substituiu há dois dias e hoje o terceiro URL tomou o seu lugar, isso é um sinal claro de canibalização de palavras-chave. As suas páginas estão a competir entre si. 

É comum que dois dos seus URLs alternem entre posições na SERP. Podem ser páginas de blog e páginas comerciais otimizadas para a mesma consulta. 

Flutuações no ranking

Quedas ou flutuações nas classificações de uma determinada palavra-chave também significam canibalização interna de palavras-chave. As suas páginas podem cair de 5 a 15 posições nos resultados da pesquisa. Esta queda pode afetar algumas ou até mesmo todas as consultas segmentadas à sua página. Algumas das suas páginas podem voltar esporadicamente às primeiras posições na SERP, mas apenas de vez em quando. Isto porque não estão otimizadas corretamente, tornando as posições que ocupam na SERP aleatórias e inconsistentes.

As consultas de classificação não sobem na SERP

Depois de decidir a palavra-chave que deseja classificar, deve acompanhar o seu progresso. Se perceber que a sua palavra-chave alvo não está a progredir nas classificações, apesar dos seus esforços ativos de otimização, várias páginas podem estar a competir entre si por essa keyword. 

Estas páginas também podem estar com falta de backlinks. Como a qualidade é um importante fator de classificação, espalhar backlinks por várias páginas semelhantes não faz sentido. Se fizer isso, nenhuma das páginas terá um perfil de backlink forte o suficiente para ser considerada fiável pelos motores de busca.

O URL errado está a classificar para a palavra-chave certa

Descubra qual página está a classificar para a sua palavra-chave alvo. Se os resultados da pesquisa mostrarem uma página diferente daquela que otimizou para este termo, a página ofensiva também poderá ser otimizada para a mesma consulta. Rouba a “atenção” dos bots de busca e expulsa, literalmente, da SERP a mesma página que você pretendia que chegasse ao topo.

Como detetar a canibalização de palavras-chave

Existem várias abordagens para identificar a canibalização de palavras-chave. Usar o Google Search Console é uma delas. Esta ferramenta gratuita ajuda a verificar se várias páginas estão classificadas para a mesma palavra-chave.

É isto que deve fazer: 

  • Adicione o seu site ao GSC para aceder a análises importantes. Se não sabe como fazer isso, consulte o nosso guia passo a passo sobre como configurar o GSC corretamente.
  • Abra o separador Resultados da pesquisa no relatório de Desempenho
Resultados da pesquisa em GSC
  • Selecione Novo filtro e clique em Consulta.
Adicionar nova consulta
  • Insira a consulta suspeita de canibalização numa nova janela e clique em Aplicar.
Introduzir a consulta no SGC
  • Vá ao separador Páginas para ver uma lista de páginas do seu site classificadas para a consulta escolhida.
Páginas de resultados de pesquisa no GSC

Quando vê duas páginas em vez de uma a obter o maior número de impressões ou cliques para a consulta selecionada, isso é um sinal de canibalização de palavras-chave. Estas duas páginas partilharam resultados. Outras páginas também podem receber impressões e cliques para esta palavra-chave, mas não é um problema se os números forem mínimos.

Use a SE Ranking para detetar a canibalização de palavras-chave

Visto que o Google Search Console não é a melhor ferramenta para rastreamento de posição, não deve confiar apenas nele. Use assistentes terceirizados adicionais para obter melhores informações e investigar melhor o problema. 

O Rastreador de classificações do Website da SE Ranking foi criado para mostrar como os principais motores de busca classificam as suas palavras-chave. Também esclarece quais páginas cada motor de busca exibe para as consultas de pesquisa que você está a tentar classificar. Ajuda ainda a identificar problemas de canibalização, destacando todas as páginas classificadas para uma palavra-chave única.

Veja como usar a ferramenta para detetar páginas em conflito:

  • Escolha o projeto no menu.
Menu pendente do Rank Tracker

Se você ainda não tem um projeto, adicione um seguindo as instruções do nosso guia de ajuda.

  • Vá ao separador Detalhado do Rastreador de Classificações, onde tem as classificações de palavras-chave em diferentes locais, dispositivos, idiomas e motores de busca.
Separador Detalhado do Rastreador de Classificação
  • Desça até à secção Palavras-chave e verifique a coluna URL.
Classificar URLs no Rank Tracker

Indica qual URL o motor de busca mostra na SERP para a consulta alvo. Se vir apenas um ícone de link azul, significa que a SERP mostra apenas uma página para esta palavra-chave (a de destino). Significa que não há problemas de canibalização. Passe o rato por cima do ícone para ver qual é a página.

Histórico de alterações de URL no Rank Tracker

Se vir um número vermelho próximo ao ícone (dois ou mais), significa que várias páginas estão classificadas para este termo-chave. Ao passar o rato sobre o ícone e o número, verá não apenas essas páginas, mas também o horário em que elas se substituíram nos resultados da pesquisa.

Vários URLs são classificados para a palavra-chave

Neste caso, aparecem duas páginas na SERP para a palavra-chave “imprimir cheque online”. Um pouco mais abaixo na tela, pode ver seis páginas deste site a competir pela palavra-chave “como preencher um cheque”.

Também pode definir um URL de destino para qualquer palavra-chave. Isto torna mais fácil monitorizar qual a página que a SERP mostra para uma determinada consulta. 

  • Passe o rato por cima de uma palavra-chave e clique no botão com configurações adicionais. Selecione o URL de destino.
URL de destino no Rank Tracker
  • Digite o URL de destino na janela pop-up ou selecione um da lista.
Introduzir URL de destino

Uma palavra-chave com um URL de destino definido terá um ícone de link adicional junto à mesma. Se a página na SERP não corresponder ao URL de destino especificado, os dados aparecem a vermelho.

Ícone de ligação adicional no Rank Tracker

Ao especificar URLs de destino no Rastreador de Classificações da SE Ranking, pode rastrear casos de canibalização de forma mais eficaz e corrigir rapidamente.

Como corrigir a canibalização de palavras-chave

Pode evitar a canibalização ao construir a arquitetura do seu site. Faça isso escolhendo as palavras-chave mais relevantes e agrupe-as e distribua-as pelas páginas sabiamente. Mesmo que ache que a estrutura da página do seu site está confusa e que as palavras-chave estão deslocadas, não se preocupe. Nem tudo está perdido.

Como corrigir a canibalização de palavras-chave

Pode evitar a canibalização ao construir a arquitetura do seu site. Faça isso escolhendo as palavras-chave mais relevantes e agrupe-as e distribua-as pelas páginas sabiamente. Mesmo que ache que a estrutura da página do seu site está confusa e que as palavras-chave estão deslocadas, não se preocupe. Nem tudo está perdido.

Estes são alguns “procedimentos cirúrgicos” que pode experimentar:

  • Analise o conteúdo das páginas que suspeita de canibalização e determine a intenção que abrangem. 
  • Avalie o número de cliques, impressões e posição de cada página para determinar qual página o Google considera mais relevante. 
  • Identifique a sua página principal e decida o que fazer com as páginas que competem com ela.

Acredite ou não, nem sempre precisa eliminar páginas canibais. Abaixo estão outras maneiras de lidar com isto.

Acredite ou não, nem sempre precisa eliminar páginas canibais. Abaixo estão outras maneiras de lidar com isto.

Remover, fundir e redirecionar páginas não-primárias

Antes de excluir uma página, analise-a minuciosamente e compare-a com outras páginas do seu site. Pode ser útil se for reaproveitado. Verifique o conteúdo da página e tente descobrir o objetivo que tinha para ela. Compare o seu desempenho e índices de qualidade com outras páginas e identifique o URL principal. Depois de ter uma imagem mais clara da arquitetura do seu site, exclua as páginas mais fracas e redirecione-as para páginas “mais fortes” usando redirecionamentos 301.

Se simplesmente excluir uma página, perderá links externos e internos preciosos. A aplicação de redirecionamentos redistribui o essencial dos links de páginas problemáticas para páginas mais novas e otimizadas de forma mais adequada. 

Também pode redirecionar o conteúdo de páginas semelhantes, mas fracas, reformatando-o em:

  • Guias melhores
  • eBooks
  • Webinars
  • Posts no Twitter
  • Infográficos
  • E a lista continua! 

Se, por algum motivo, tiver duas páginas semelhantes que prefere não alterar de forma alguma, poderá usar tags canónicas ou noindex.

Canonizar páginas não-primárias para a página principal

Quando um motor de busca verifica um site, tenta descobrir quais consultas de pesquisa são mais relevantes para aquela página. Também verifica se vale a pena exibir essa página para essas consultas específicas. Se várias páginas parecerem semelhantes, o bot decidirá qual página tem mais valor e tratará as outras como duplicadas. Use tags canónicas para mostrar ao bot qual é a página principal e quais páginas são cópias. 

Para usar canónicas, siga estes passos:

  • Analise o desempenho da página e decida qual é a URL principal.
  • Adicione <link rel=”canonical” href=”https://example.com/primary-url”/> em páginas com conteúdo duplicado no bloco principal do código da página.

Bloqueio de indexação de páginas não-primárias

Outra forma de corrigir a canibalização e salvar as suas páginas é usar a tag noindex. Isto irá bloquear a indexação da página. O bot de pesquisa rastreará a página, mas não a indexará, impedindo que apareça nos resultados da pesquisa.

Pode aplicar esta opção a todas as páginas que competem com a página principal. Implemente noindex como uma meta tag de robots ou como uma X-Robots-Tag num título de resposta HTTP.

Se escolher a primeira opção, adicione <meta name=”robots” content=”noindex”> à secção principal da sua página. Isto impedirá que a maioria dos rastreadores indexem a sua página. 

Se só precisa impedir que o bot de pesquisa do Google indexe a sua página, adicione:

<meta name="googlebot" content="noindex">

A segunda opção é usar o título X-Robots-Tag com noindex ou sem valor. É isto que parece:

HTTP/1.1 200 OK
(…)
X-Robots-Tag: noindex
(…) 

Reformular links internos

Essa abordagem não é tão eficaz quanto as opções mencionadas acima, mas pode ajudar a reduzir o problema se for combinada com elas.

Links internos inteligentes significa usar links para navegar o utilizador de uma página para outra do seu site. Se os links internos levarem a uma página canibal, encaminhe os utilizadores para a sua página principal. Desta forma, esta última ganhará mais peso e o motor de busca irá considerar mais importante. 

Além disso, verifique os textos âncora. Os links que usam âncoras com palavras-chave canibalizantes podem ajudar na classificação da página errada para essa consulta

Diferenciar intenções

As palavras-chave são a ponta do iceberg. Ocultam as intenções do utilizador (ou seja, o que ele realmente procura ao fazer uma pesquisa). 

Existem três tipos principais de intenção do utilizador:

  • A intenção de navegação significa que o utilizador deseja chegar a um site específico. Se estiver a procurar uma loja de móveis online específica (WoodLand neste caso) ou a sua página específica (“woodland delivery”), deverá ser transferido de acordo.
  • A intenção informativa significa que o utilizador tem uma pergunta para a qual deseja uma resposta. Essas consultas geralmente incluem palavras como “como”, “o quê”, “porque” etc. Se o utilizador pesquisar como cuidar de móveis de madeira, deverá aceder a uma página de blog relevante que ofereça dicas para cuidar de móveis feitos de vários tipos de madeira.
  • A intenção transacional significa que o utilizador deseja comprar algo. Este tipo de pedido pode soar como “comprar uma mesa de freixo” e o utilizador deve ser transferido para uma página do produto onde pode fazer uma compra.

Existem também intenções de investigação comercial. É quando uma pessoa pretende comprar algo no futuro. Antes de comprar, comparam as características e os preços dos produtos, escolhendo eventualmente o melhor. Estas consultas de pesquisa podem ser do tipo:

  • “Melhor loja online de móveis de madeira”
  • “WoodLand vs. [outra loja]”
  • “Comentários sobre mesas de jantar de freixo da WoodLand”

Use a ferramenta de pesquisa de palavras-chave da SE Ranking para verificar a intenção de pesquisa do termo. Depois de analisar a palavra-chave, verá a sua intenção de pesquisa diretamente no primeiro painel de Visão geral.

Intenção de pesquisa na ferramenta de pesquisa de palavras-chave

O separador Sugestões de palavras-chave fornecerá vários termos semelhantes, juntamente com a intenção de pesquisa. Se o termo abranger duas intenções, verá ambas.

Sugestão de palavras-chave com objectivos de pesquisa

Não há problema em otimizar duas páginas para a mesma palavra-chave se as páginas atenderem a intenções diferentes. Digamos que o blog e as páginas comerciais estão otimizados para a consulta “cama de carvalho”. O blog atende ao intuito informativo do utilizador ao oferecer dicas de como escolher uma cama de carvalho. A página do produto atende à intenção transacional do utilizador por ter uma descrição do artigo e uma opção de compra.  Se, no entanto, ambas as páginas tiverem intenções correspondentes, estas começarão a competir entre si na SERP.

Não se esqueça: Pode fundir páginas semelhantes para criar uma página grande com uma única intenção ou pode encontrar outros usos para as páginas canibais. Preste atenção extra aos problemas de canibalização entre blogs e páginas comerciais, certificando-se de que não correspondam às intenções.

Como evitar a canibalização de palavras-chave no futuro

Depois de corrigir os problemas existentes de canibalização de palavras-chave, deve proteger o site contra os mesmos problemas no futuro.

Veja como fazer isso:

  1. Crie um projeto na SE Ranking e atribua URLs de destino a todas as palavras-chave alvo. O ícone do link ficará vermelho se aparecer um URL diferente do URL de destino na SERP para essa consulta. Isso ajudará a reagir rapidamente a qualquer problema de canibalização de palavras-chave.
  2. Verifique a SERP regularmente para ver quais páginas são classificadas para uma determinada palavra-chave. Identifique a sua intenção e certifique-se de que não há sobreposição.
  3. Atualize e expanda a sua lista de palavras-chave. Pesquise novas oportunidades de palavras-chave e agrupe-as em diferentes categorias usando o agrupador de palavras-chave
  4. Crie conteúdo focado na intenção. Identifique as consultas de pesquisa que trazem clientes até ao seu site. Analise as principais consultas de pesquisa e divida-as por intenções transacionais, de navegação ou informativas. Crie conteúdo usando palavras-chave relevantes para uma categoria de intenção específica.
  5. Use várias palavras-chave de cauda longa para atender às diversas necessidades e intenções dos clientes. As palavras-chave de cauda longa podem ter menos volume de pesquisa, mas são mais específicas e funcionam bem para blogs e páginas de produtos. O conteúdo baseado em palavras-chave de cauda longa atrai clientes em diferentes fases da jornada do comprador.

Por exemplo:  

Um artigo de blog intitulado “Coisas a saber antes de comprar uma mesa de carvalho” funcionaria para a fase da conscientização. 

Um guia sobre “Como escolher a mesa de jantar de carvalho do tamanho certo” seria apropriado para a fase de consideração. Uma página de categoria intitulada “Mesas de jantar de carvalho à venda” seria destinada à fase de conversão.

FAQs sobre canibalização de palavras-chave

A canibalização de palavras-chave pode ser um problema para proprietários de sites e profissionais de SEO. Para abranger profundamente este tópico, compilamos uma lista das perguntas mais comuns e respondemos às mesmas para ajudar a compreender e resolver esse problema.

Como segmentar palavras-chave de cauda longa sem canibalização?

Aqui estão algumas estratégias para segmentar palavras-chave de cauda longa sem enfrentar problemas de canibalização:

  • Otimize cada parte do conteúdo para uma palavra-chave de cauda longa diferente. Ao fazer isso, pode evitar competir consigo mesmo e permitir que cada página seja classificada num termo específico. Mas certifique-se de que cada palavra-chave tem uma intenção única.
  • Crie páginas centrais abrangentes em vez de muitas páginas pequenas relacionadas com o tema. Isso ajudará os motores de busca a entender melhor a estrutura do conteúdo e a fornecer uma melhor experiência do utilizador ao seu público. Não se esqueça de verificar a SERP antes de fazer isto.
  • Realize pesquisas abrangentes de palavras-chave regularmente para identificar palavras-chave de cauda longa adequadas. Ao utilizá-las estrategicamente no seu conteúdo, pode otimizar as suas páginas para pesquisas específicas e evitar a canibalização.

Como é que a canibalização de palavras-chave difere do excesso de palavras-chave?

A canibalização e o preenchimento de palavras-chave estão relacionados com o uso de palavras-chave num site, mas os problemas que causam são diferentes.

O preenchimento de palavras-chave refere-se à adição de um número excessivo de palavras-chave a uma página da web para manipular as classificações dos motores de busca. Isso pode levar a uma má experiência do utilizador e menor qualidade do conteúdo. Também viola as diretrizes do Google e pode resultar em penalidades.

A canibalização de palavras-chave ocorre quando várias páginas do site têm como alvo a mesma palavra-chave. Isto pode confundir os motores de busca e resultar em classificações mais baixas nos mesmos. A canibalização de palavras-chave pode ocorrer involuntariamente e muitas vezes é o resultado de uma estratégia de conteúdo mal planeada, mas não é contra as políticas de spam do Google

Como evitar a canibalização de palavras-chave se vender produtos semelhantes

Para minimizar o risco de canibalização de palavras-chave, considere as seguintes estratégias caso venda produtos semelhantes:

  • Foque-se no conteúdo dos seus produtos e tente torná-los mais exclusivos. Crie diferentes títulos, descrições e informações sobre o produto. Deve ser diferente das outras páginas do seu site e concorrentes.
  • Use palavras-chave secundárias para personalizar o seu conteúdo, tornando-o explicativo e único.

Considere criar páginas de categoria para palavras-chave de nível superior e vincule de volta à respetiva página de categoria. Foque-se na otimização da página da categoria para melhorar a sua classificação.

Quais sites sofrem com a canibalização de palavras-chave com mais frequência?

A canibalização de palavras-chave pode afetar qualquer site, mas alguns sites, como e-commerce ou sites de notícias, são particularmente vulneráveis a isso. Muitas vezes, esses sites contêm várias páginas que têm como alvo as mesmas palavras-chave, especialmente se oferecem produtos semelhantes ou falam de temas semelhantes.

Os sites também podem enfrentar a canibalização à medida que crescem. À medida que é adicionado novo conteúdo, pode ser mais difícil garantir que cada página tenha como alvo um conjunto exclusivo de palavras-chave. O novo conteúdo pode atingir involuntariamente as mesmas palavras-chave do conteúdo existente. Isso pode acontecer se houver falta de comunicação ou coordenação entre os criadores de conteúdo ou se não houver uma estratégia clara para segmentar palavras-chave específicas.

Principais conclusões

A canibalização de palavras-chave é um problema real. Interfere na sua estratégia de SEO e impede que o site alcance as primeiras posições na SERP. 

Mas esperamos que este artigo tenha mostrado que a luta contra a canibalização de palavras-chave não precisa ser uma batalha perdida. Siga as dicas deste artigo para identificar e tratar de áreas problemáticas e evitar situações semelhantes no futuro.

Na SE Ranking, recomendamos que verifique uma vez por mês se há problemas de canibalização no seu site. Se suspeitar que algumas páginas estão a competir ou correm o risco de competir entre si, verifique-as a cada duas semanas. Isso ajudará a resolver o problema antes que seja tarde demais.

Subscreva ao nosso Blog!

Subscreva à nossa newsletter e resumos para ter novidades, artigos de especialistas e dicas de SEO na sua caixa de correio.

Obrigado!
Subscreveu com sucesso ao nosso blog!
Por favor verifique o seu email para confirmar a subscrição.