Kristina Green
Ago 01, 2020 | 24 min read

Gerir um website requer muito esforço, e muito mais esforço do que pode parecer visto de fora. Um design otimizado para o usuário e conteúdo de qualidade são apenas a ponta do iceberg: há muitos processos a correr fora da vista do usuário. E apesar dos especialistas de SEO não estarem com a função de otimizar o código, devem pelo menos saber ler lingaugens de programação para poder analisar os processos que determinam o sucesso em SEO de um website. E isto transmite-se em fazer auditorias ao website com regularidade. 

Uma auditoria de  websitepremite descobrir problemas no seu website e o que está a impedir que consiga classificações mais altas. Ao mesmo tempo, corrigir todos os problemas exige muito tempo, e pode não justificar o esforço. Uma estratégia mais eficiente pode ser perceber o benefício que o website tem em ver cada problema resolvido, e assim perceber que tarefas são mais importantes. 

Todos os erros devem ser tratados com 2 questões em mente:

  • Corrigir o erro vai trazer resultados imediatos e tangíveis?
  • Quanto tempo demora a encontrar e corrigir o erro?

Naturalmente, problemas críticos que podem ser resolvidos imediatamente devem ser a prooridade. Se corrigir um problema sério exige o mesmo tempo que corrigir 10 problemas mais pequenos, então pode fazer sentido corrigir os 10 problemas primeiro. De outra forma, vão ficar na ordem de trabalhos por demasiado tempo. 

Neste guia, vamos cobrir os principais fatores que afetam o seu crescimento organico. Vou comear com os erros mais crítios e ir falando de problemas menos importantes para que seja um bom ponto de partida na hora de analisar seu website. Para otimizar o processo de auditoria do website, deve usar várias ferramentas de auditoria. Vamos mostrar como pode encontrar todos os tipos de erros, com a Ferramenta de Auditoria do Website do SE Ranking, assim como com o Google Search Console

Nota: Pode testar a Auditoria de Website com o nosso Teste Grátis de 14 Dias

Agora, ae antes de ir para o primeiro passo da auditoria do website, deve fazer algum trabalho de preparação. Vá ao Google Search Console e confirme que não tem ações manuais no seu website. As notificações, se existirem, devem estar em Tráfego de Pesquisa – Ações Manuais. O ponto aqui é que não vale a pena correr uma auditoria de website quando tem ações manuais a corrigir. Se estiver tudo bem, vamos começar!

Encontre possíveis problemas de indexação

Criou todas as páginas do seu website por uma razão. Por isso, quer que o Google as encontre e lhes dê bons rankings. Mas todo o seu trabalho vai ser em vão se os rastreadores dos motores de busca não encontrarem ou indexarem as páginas. Por isso é essencial encontrar e corrigir esses problemas imediatamente. 

O problema pode ocorrer no seu lado devida a uma falha na resposta do servidor. Por isso vamos começar com problemas que podem ser resolvidos pelos programadores. 

A maioria dos websites tem um ficheiro robots.txt – é aqui que diz ao motor de busca que tem algumas páginas que não quer que sejam rastreadas. Por exemplo, não quer que o google rastreie e indexe a sua página de “Obrigado” e página de Início de Sessão, assim como Diretorios de PDF/Imagens. 

A sua função é confirmar que os programadores não cometeram o erro de não permitir aue algumas páginas não indexem, e que você quer que tragam visitas ao website. Para verificar isto, deve ir à secção de Análise de Página na Ferramenta de Auditoria do Website do SE Ranking. Clique no ícone com o link para ver que páginas estão bloqueadas pelo robots.txt e veja a lista para confirmar que não contém páginas que quer rankear. 

Outra forma de evitar que os motores de busca indexem o seu website é ao adicionar uma tag “noindex” na secção <head> no código de HTML da página. Vai encontrar o número e lista das páginas na secção de Análise de Página, mesmo abaixo das Páginas Bloqueadas por robots.txt. Uma vez mais, vá através da lista para se assegurar que nenhuma das páginas deve estar indexada. 

Por fim, o Google não vai ser capaz de encontrar a página se não há links internos ou externos a apontar para ela. Essas páginas são chamadas de páginas órfãs, e consegue aprender mais sobre elas nesse post. Para atacar esse problema, o melhor é adicionar todas as páginas que quer indexar no sitemap XML e atualizar regularmente. 

Pode verificar se o seu website tem um sitemap XML na secção de Controlo de Saúde da auditoria do seu website. E não se preocupe se não tiver – o SE Ranking pode gerar um por si. 

Agora vamos aos erros de servidor. Se o servidos está em baixo e devolve um erro de 5xx, os rastreadores dos motores de busca não vão ser capazes de chegar e indexar as páginas. Pode encontrar uma lista de todas as páginas com um erro 5xx no topo da Análise da Página da Ferramenta de Auditoria de Website do SE Ranking. Tente carregá-los: se tudo correr bem, significa que havia problemas com o servidor do website, mas que já foram resolvidos.

Confirme, ainda, que a hospedagem do website é de qualidade, e os erros não são comuns. De outra forma, o Google vai pensar que o seu website não é bem mantido, e os seus rankings vão cair. 

Use corretamente as tags hreflang e canonicals

Depois de fazer uma auditoria ao website por possíveis problemas de indexaçãio, o próximo ponto que queremos verificar é o uso de canonical tags e hreflang. Apesar do nome, é algo bem simples de corrigir, se for necessário. Mas se ignorar o problema, vai te rum impacto negativo nos rankings. Aqui está a razão:
Canonical Tags ajudam o Google a perceber qual das páginas duplicadas, ou quase idênticas é a oficial. Porque é que teria páginas duplicadas no seu website no primeiro lugar? Isto pode acontecer por um número de razões técnicas. Por exemplo, um website pode ter versões https/não-https, e www/não-www. Variações de URL também produzem páginas duplicadas – isto é quando os parâmetros são adicionados ao URL. no exemplo abaixo, os parâmetros ajudam o website a identificar de onde veio o visitante.

Rolar testes A/B também leva à existência de páginas praticamente idênticas.

Adicionar canonical tags vai ajudar já que a tag vai estar a apontar para a página oficial que quer indexar e rankear. De outra forma, o Google pode rankear o URL errado. 
Pode encontrar a lista de páginas que não estão marcadas com a canonical tag na secção de Análise da Página, na Auditoria de Website. Ter essas páginas no website não tem qualquer problema – não precisa delas para ter o seu website a rankear organicamente. Veja a lista para perceber que categorias de páginas ficaram no grupo without rel=”canonical”, e assegure-se que as páginas importantes estão lá.

Dica: Se clicar no link, vai poder encontrar todas as páginas com rel=”canonical” no seu website

Os websites Multi-língua precisam de usar tags canonical e hreflang. O hreflang diz ao Google que visitas de uma determinada região (por exemplo Brasil), devem ser redirecionados à versão Brasileira do Website. Se estas métricas não estiverem bem definidas, os seus visitantes podem nunca descobrir que tem uma versão do seu website específica para eles e vai redirecionar os visitantes à versão geral do website. 

Na secção de Análise de Página, vai encontrar ambas as páginas com e sei tags hreflang. Veja ambas as listas: páginas do website que têm versões em outras línguas devem ter o atributo, e as que estão em apenas uma língua, não o devem ter. Se tudo estiver definido corretamente, deve ter 0 páginas com erros no atributo hreflang. Se a auditoria encontrou algum erro, deve analisar a lista e corrigir um a um.

Assegure-se que o seu website é seguro, rápido, e otimizado para mobile

Uma boa encriptação HTTPS, velocidade de carregamento e otimização para tráfego mobile são fatores essenciais de rankeamento. 

O protocolo HTTPS é mais seguro, e ao contrário do seu precdente HTTP, permite a encriptação de um website. Correr o seu website em HTTPS é essencial se tem pagamentos no seu website, ou se guarda dados sensíveis. Além disso, o Google tem aconselhado a que os websites passem para HTTPS desde 2014 e é hoje o mais utilizado na indústria. Pode verificar se o seu website está a correr com HTTPS no Controlo de Saúde, da Ferramenta de Auditoria do Website.  

Também quer que o website carregue rapidametne, porque tanto os usuários como o Google vão beneficiar. Pode ir à secção de Facilidade de Utilização e Tecnologias para ver se a velocidade de carregamento do website é a indicada. Vai ver o número exato, e, se for dentro dos limites aceites, vai ver um sinal a verde.

Se o seu website for demasiado lenta, pode ir ao Google Search Console e encontrar o relatório de velocidade na secção de Melhorias. Foi criado recentemente, pelo que está ainda na fase de testes, mas aqui pode encontrar muita informação sobre a velocidade do seu website. 

Ao analisar a informação, preste atenção aos picos superiores e inferiores – se em qualquer momento a velocidade do seu website caiu, pense nas mudanças que fez nesse momento que podem ter impactado a velocidade de carregamento do website. 

Da mesma forma, as melhorias feitas podem estar relacionadas com os picos de desempenho. 
Pode também ver relatórios detalhados para mobile e desktop com a lista de páginas que se mostram a velocidade rápida, média e lenta assim como os problemas que estão a tornar o seu website lento. Para encontrar recomendações em como melhorar cada desempenho da página, cole o URL que quer otimizar na ferramenta de Velocidade de Página do Google.

E por fim, queremos que o website esteja otimizado para mobile, já que a maioria do tráfego na internet hoje em dia está em mobile. Na Auditoria do Website, em Otimização, vai encontrar 15 parâmetros que impactam a otimização mobile do seu website. 

Siga as recomendações para otimizar o seu website para dispositivos móveis – todas as mudanças vão ter um impacto no seu website. Se quer ver que páginas individuais têm problemas de usabilidade móvel por causa dos erros, veja o Relatório de Usabilidade Móvel no Google Search Console. 

E é aqui que vamos parar com as correções técnicas. Apesar dos pontos acima não representarem uma lista exaustiva (nem perto disso), são as mais importantes que devem ser corrigidas. No longo prazo, é essencial ter os aspetos técnicos do website otimizados, para que o Google reconheça a qualidade e experiência que proporciona. Mas por agora, vamos trabalhar no SEO em página. 

Trabalhe para ter páginas otimizadas no seu website

Assim que corrigir todos os principais eros técnicos do website, pode começar a otimizar o conteúdo nas páginas para melhorar os seus resultados de pesquisa. Porque é que essa é a ordem de trabalho, e não o contrário? Os problemas técnicos devem ser corrigidos primeiro já que afectam todo o website. Por isso, o peso de corrigir umas tags HTML é menor do que os efeitos negativos de erros técnicos em todo o website

Mas assim que todos os erros de código estão corrigidos, alguns ajustamentos em página de SEO podem fazer toda a diferença, sobreutdo num website grande com centenas de páginas. A questão é que é difícil fazer controlo de qualidade em todo o conteúdo que é publicado num determinado website. É aqui que uma auditoria de wesite ajuda e permite que esteja sempre a par do conteúdo que está a ser publicado em nome do seu website. 

Melhore as suas MetaTags para uma maior CTR

Os usuários que chegam ao seu website através do SERP escolhem o seu website graças ao seu título e meta descrição. Se não são interessantes para o usuário, ele não vai clicar no seu website, e a sua CTR vai cair. Na secção da Auditoria de Website, Análise de Meta, pode verificar todas as páginas do seu website, e se têm Título e Meta Descrições, se são únicas e cumprem os requisitos de comprimento.

Se a página não tiver título ou meta descrição, o Google vai decidir por ele mesmo que parte é que deve partilhar nos SERPs. E pode partilhar uma parte da página diferente do que você quer partilhar. 

Títulos e descrições duplicados podem confundir tanto os usuários como o Google. O motor de busca pode rankear várias páginas para um mesmo termo de pesquisa, e sem dar o ranking à página mais importante para uma determinada palavra-chave. A experiência do usuário também sofre  quando os usuários vêm 2 resultados idênticos nos resultados de pesquisa. Por isso assegure-se que corrige esses erros, se os encontrar. 

Ter Títulos demasiado curtos ou compridos, assim como meta descrições não é crítico, mas convém corrigir. Frases mais longas não facilitam a experiência do usuário, e vai diminuir os seus resultados orgânicos. 

Corrija problemas de conteúdo evidentes

O que quer corrigir em seguida é o conteúdo das páginas. Não vamos referir a importância de ter um conteúdo de qualidade, e o reflexo disso nos seus rankings orgânicos. Vamos sim falar do que deve monitorizar quando estiver a analisar o conteúdo do seu website. 

O SE Ranking vai-lhe permitir corrigir algumas métricas como conteúdo com poucas palavras, falta de tags H1/H2, H1 duplicados, ou H1/H2 demasiado longos. 

Outra coisa que pode ser resolvida facilmente é adicionar alt texts às imagens, quando estão em falta. Alt Tags ajudam o Google e pessoas que usam leitores de ecrã a perceber o que a imagem representa. E assegure-se também que as imagens não estão a retornar erros 4xx ou 5xx.

Mergulhe mais fundo nas páginas mais importantes

A auditoria do website vai-lhe permitir corrigir os erros em página mais comuns no SEO. Para otimizar ainda melhor as suas páginas mais importantes, pode fazê-lo através da Verificação de SEO em Página

Dica: Para isso, deve estar na sua Área de Gestão no SE Ranking, clicar em “Mais” no Menu Superior, e depois escolher Verificador de SEO na Própria Página. 

Aqui, pode verificar se as suas meta tags trabalham a palavra-chave que deseja, e não apenas se cumprem o requisito de dimensão. Vai ver os textos das Meta Tags, mas vai ter de ir ao seu CMS para os editar. 

Pode também verificar se a dimensão do URL é aceitável e assegurar-se que o URL trabalha a palavra-chave desejada. Para imagens, vai ver se são únicas, e se têm o nome de ficheiro indicado. E mais, o relatório vai avisar se os textos estão demasiado otimizaos, e se a densidade de palavras-chave está acima do rácio recomendado. 

Pode também verificar como as H-tags são usadas ao longo do texto, e o número de partilhas nas redes sociais que a página obteve. Por fim, pode ver a lista de backlinks da página. 

Todas estas métricas vão ajudar a analisar a página, e perceber se está, ou não, otimizada. Mas naturalmente, conteúdo de qualidade vai além destas métricas que está a medir. Não deve ter erros gramaticais, deve ter valor para os usuários e ser interessante. Se se quer assegurar dos pontos mencionados antes, vamos à parte que exige mais tempo: Vai ter de ler o seu conteúdo, páginas de chegada ou descrição dos produtos para avaliar esses parâmetros. 

Se o seu website é demasiado grande, deve pelo menos analisar as páginas mais importantes. Pode querer analisar o fruto mais próximo, isto é, as páginas que têm uma boa classificação, mas que não conseguem chegar à página 1 do Google, ou das posições 4 a 9 para o Top 3. 

Coloque os links a trabalhar para si

Quando o seu website já não tiver erros técnicos e todas as páginas mais improtantes estão bem otimizadas – e agora vem a parte final – é momento de trabalhar a linkagem interna. O seu website, como um todo tem algum peso que ajuda a rankear nos motores de busca. Os links internos permitem distribuir este peso do website entre páginas no seu website, dando mais peso às páginas mais importantes. Por isso, é importante fazer um trabalho de qualidade na estrutura dos seus links internos.

Deve ir à Análise de Ligações na sua ferramenta de Auditoria do Website para ver se há erros que podem ser corrigidos.

Antes de mais, confirme que deixa de fora todas as páginas que têm demasiados links externos – o valor do link diminui com o número de links externos. A partir de um certo memento, esse valor de cada link chega praticamente a zero. Confirm também que não tem qualquer página sem links internos, já que ficar de fora da estrutura de linkagem interna de um website vai diminuir drasticamente a probabilidade de ter bons rankings. 

Outro dos problemas comuns são links externos partidos e links com âncoras em falta. Por isso, se as páginas externas para as quais está a linkar não existem, precisa de encontrar um substituto. E falando de âncoras em falta, usar alguns links nus é aceitável, mas o texto âncora adiciona contexto ao link e aumenta o seu valor. 

Resumo Final

Quer esteja a subir nos rankings , ou o Google já é um fã do seu website, uma auditoria pode ajudar o seu website a chegar ao seu potencial máximo. Comece com os eros que estão a prejudicar o seu website: problemas de indexação, páginas duplicadas, e uma velocidade de carregamento baixa devem ser as suas principais prioridades. Calcule sempre quanto tempo vai exigir para corrigir os problemas, e dê prioridade às tarefas que podem ser facilmente resolvidas. E lembre-se que apesar dos problemas podem parecer pequenos, fazem muita diferença assim que forem todos corrigidos. 

Assim que resolver os problemas, não deve ter muitos mais pontos a corrigir na sua próxima auditoria. É aconselhado que faça estes testes com alguma frequência, por exemplo uma vez por mês. Nem precisa de o colocar no seu calendário. 

Assim que criar uma conta no SE Ranking e criar o seu primeiro projeto, fazemos uma auditoria automaticamente. Depois, basta ir às definições da Auditoria do Website, configura a frequência do relatório, e o SE Ranking faz o resto. Vai receber relatórios no seu email com frequência – e aqui vai ver se há problemas que devem ser resolvidos. 

Share article
Post Views: 22
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

MAIS ARTIGOS
CONTEÚDO DE SEO
Guia de SEO para novos Websites
Ago 18, 2020 30 min read

Nesse artigo vamos ver como trabalhar o SEO de um website que está pronto, mas ainda fora do radar dos motores de busca. Mas antes antes disso, vamos perceber o que é um novo website para os motores de busca.

martim
CONTEÚDO DE SEO
Usando o poder de links internos
Ago 05, 2020 14 min read

Conteúdo e links são 2 dos pilares do SEO. O papel essencial do conteúdo não pode sequer ser questionado. Links externos também têm muito valor. Ao mesmo tempo, oportunidades de linkagem interna são muitas vezes ignoradas, e há uma razão para isso. Para definir uma linkage interna de qualidade, precisa de investir muito tempo e esforço, para resultados que nem sempre são evidentes.

Kristina Green